Efeito platô: entenda o que é, como funciona e como evitá-lo

O efeito platô é o pesadelo das pessoas que desejam emagrecer e se manter saudável. Algumas pessoas passam por alterações na rotina com dietas e exercícios, mas nem sempre isso é o bastante para uma perda de peso contínua.

Ao utilizar certas práticas por um período longo, o corpo pode se acostumar com essa rotina e isso pode trazer problemas até mesmo para o plano de emagrecimento. Se quer entender como driblar continue a leitura.

Neste artigo, será mostrado o que é, como evitar esse efeito indesejável, quanto tempo dura e o que se pode fazer para melhorar e preparar o organismo para a perda de gordura novamente.

O que é efeito platô

Muitas vezes, uma pessoa adere a uma rotina com exercícios e alimentação adequada e isso leva a um emagrecimento de início. Porém, com a rotina dessa forma as pessoas podem se deparar com o peso estabilizado por um tempo.

Esse período em que o corpo tem uma estagnação de peso é chamado de efeito platô. Isso acontece porque o corpo se adapta a nova forma de estilo de vida.

Período de início do efeito platô

Acredita-se que manter um hábito durante cinco ou seis meses é o suficiente para o organismo se adequar e se estabilizar. Essa adaptação acontece quando o organismo começa a se ajustar à nova rotina de ingestão de nutrientes e de exercícios elaborados.

No entanto, não existem estudos que mostram detalhadamente o período de início do efeito, pois cada organismo reage de uma forma.

Como funciona o efeito platô

De início, uma nova forma de vida que leva ao emagrecimento parece funcionar muito bem. Uma pessoa adere a dieta e exercícios para perder aquelas gordurinhas indesejáveis, porém, com o passar dos dias, o corpo começa a se acostumar com essa rotina.

Com o corpo adaptado, ele consome menos energia e isso atrapalha o gasto calórico. Então, o corpo apresenta sempre o mesmo peso, sem haver alterações.

O efeito platô corresponde a um organismo que apresenta igual proporção de gasto e consumo de calorias. Assim, o ideal é buscar ajuda especializada para driblar esses efeitos e conseguir fazer o corpo voltar ao processo de emagrecimento.

Efeito platô: como evitar

Como o efeito platô está relacionado com a forma do corpo se adequar a uma rotina e hábitos alimentares, é importante manter sempre uma mudança. Essa mudança pode ser mais eficaz ao ser acompanhada por especialistas de saúde.

Porém, há algumas medidas que você pode tomar no seu dia a dia para que esse efeito indesejável seja evitado. Com essas dicas, você vai conseguir emagrecer por um período mais longo e melhorar seu metabolismo.

Tome água o suficiente pelo seu dia

A primeira coisa que você deve ter em mente é que a água é importante para o metabolismo do corpo. Então, se você busca acelerar o metabolismo para a queima de gordura, essa substância não pode faltar.

Com a falta de água, o corpo tende a economizar energia e isso é ruim para quem deseja emagrecer. O efeito platô é favorecido quando o corpo não encontra água o suficiente para o metabolismo.

O que se fazer? Beber bastante água, principalmente na hora do treino. Ao manter a regra de beber 2 litros de água por dia, o corpo se mantém hidratado o suficiente para evitar esse efeito.

Modifique o treino

Um dos motivos para o efeito platô entrar em ação é por causa da rotina dos treinos. Muitas vezes, as pessoas se estabilizam em um só tipo de treino durante um tempo e acham que só o hábito de praticar a atividade é o que importa.

Porém, o treino mesclado é a forma mais eficaz de diminuir esse efeito. Por isso, o profissional de educação física é importante, pois ele irá modificar o seu treino na hora certa. As variações de intensidade, repetição, peso e tempo de descanso são essenciais para combater esse efeito.

Tenha um bom descanso

Até mesmo na hora do descanso a perda de peso acontece. Isso é algo que poucas pessoas sabem. Uma hora de musculação, por exemplo, ajuda a estimular os músculos a crescer, e será no descanso que esse crescimento acontece.

Pessoas que utilizam a musculação para emagrecer podem se beneficiar desse feito. Os músculos necessitam de grande quantidade de energia e no descanso eles vão atuar, então após o treino, procure se alimentar bem e descansar.

Assim, o ato de descansar e dormir atuam até mesmo na regulação de hormônios que controlam a fome e o apetite.

Se alimente bem e sempre que possível altere a dieta

A alimentação é uma etapa muito importante para o combate do efeito platô. Um nutricionista poderá assistir nessa parte da sua rotina: ele irá indicar e alterar alimentos para que o seu corpo perca peso de forma progressiva.

Caso se mantenha sempre o plano alimentar, o corpo irá se acostumar com aquela quantidade exata de calorias e isso pode fazer com que ele não emagreça. O metabolismo continua da mesma forma e não há gasto de gorduras. Dessa forma, ao consultar um nutricionista, a perda de peso seguirá em processo e assim o almejado emagrecimento.

Quanto tempo dura o efeito platô

Não há comprovação do tempo de duração deste efeito. O que se sabe é que ele inicia após um período igual de dietas e exercícios, cerca de seis meses após o início desse hábito.

Em média, o efeito platô dura duas semanas, embora seja essencial lembrar que cada pessoa irá apresentar seu tempo de duração do efeito. Por isso, ao acontecer, é necessário buscar uma ajuda especializada, para que se consiga alcançar os objetivos de forma eficiente.

Como sair do efeito platô

Para que o efeito platô seja eliminado do organismo, é necessária uma mudança, e antes de acontecer essa alteração, o essencial é buscar ajuda com nutricionistas. Eles são os profissionais especializados nesse efeito e irão ajudar a combater de forma positiva.

Portanto, há vários hábitos saudáveis que devem ser seguidos para que o efeito seja amenizado no organismo. Esses hábitos incluem a mudança nos exercícios físicos, que podem ser tanto na intensidade como na duração.

Hábitos como aumentar a ingestão de água, variar no cardápio, o descanso, entre outros, são cruciais para sair desse efeito e voltar a perder peso. Portanto, só o nutricionista poderá ajudar de forma mais eficiente.

Sigo todos os hábitos necessários, mas meu efeito platô continua, o que fazer?

Existem casos em que mesmo que as pessoas sigam os hábitos destacados no texto, elas ainda apresentam o efeito platô. Por que isso acontece? Nesses casos, é importante procurar ajuda médica.

O que pode acontecer é que a pessoa pode apresentar problemas como:

  • Desequilíbrio hormonal;
  • Dieta muito restrita;
  • Doença não identificada.

Nesses casos, é importante a realização de exames. Dessa forma, o indivíduo verificará e será acompanhado por endocrinologistas, caso seja necessário.

A má alimentação também pode ser uma causa do efeito platô. Muitas vezes, as pessoas acham que apenas a dieta restritiva é a solução, mas isso pode atrapalhar todo o processo.

Primeiro que pode ocorrer o efeito platô e segundo porque o organismo pode sofrer com a escassez de nutrientes importantes. Por esse motivo, o acompanhamento é essencial.

Desta forma, encerramos esse texto sobre o efeito platô, caso tenha alguma dúvida ou sugestão sobre o assunto, comente logo abaixo.

Curtiu ? Ficou curioso ? Leia mais sobre Beleza e Bem Estar no nosso blog.

Curtiu ? Ficou curioso ? Leia mais sobre Dietas no nosso blog.
Curtiu ? Ficou curioso ? Leia mais sobre Emagrecimento no nosso blog.
Curtiu ? Ficou curioso ? Leia mais sobre Fitness no nosso blog.
Curtiu ? Ficou curioso ? Leia mais sobre Saúde no nosso blog.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas Postagens

Curtiu ? Ficou curioso ? Leia mais sobre Fitness no nosso blog.