Afinal, como lidar com a menopausa da melhor maneira possível?

Lidar com a menopausa é um curso natural em que todas as mulheres que chegam na melhor idade passam. A vida de uma mulher é repleta de mudanças, e cada fase tem início com um evento específico e bem definido.

Apesar dos percalços da TPM e cólicas menstruais do período menstrual, ao parar de acontecer e se iniciar o período da menopausa há também novos desafios para lidar e que podem se tornar um problema se não tratadas da melhor maneira. Isso porque as mudanças hormonais e os sintomas tendem a causar muitos incômodos, principalmente na fase de transição.

No entanto, são desafios que não há como fugir, cedo ou tarde todas as mulheres passarão pela menopausa e é preciso aprender a lidar com essa fase da melhor forma possível, pois ter uma relação saudável com o corpo e com seus processos de transição é importante.

Nesse texto serão mostradas algumas dicas de como lidar com essa fase que faz parte do ciclo de vida feminino.

O que é menopausa

A menopausa é um período que todas as mulheres apresentam, ela está dentro de um período chamado de climatério, que é a transição da mulher da fase reprodutiva para a interrupção de reprodução. Ela também ocorre depois de um período de transição chamado perimenopausa.

A menopausa é o período em que ocorre a última menstruação da mulher. A idade que é comum acontecer esse evento é após os 46 anos (em grande maioria ela ocorre próximo aos 50 anos). Acredita-se que 9 de 10 mulheres sentem a menopausa depois dos 55 anos.

A principal causa da menopausa é o envelhecimento dos ovários da mulher, o que faz também com que nessa fase seja mais difícil engravidar ou mesmo dar prosseguimento ao estado gestacional.

Sintomas da menopausa

Os sintomas variam de pessoa para pessoa, e dependem principalmente da idade em que a mulher passa por esse período: quando ocorre precocemente, a tendência é que os sintomas sejam menos intensos.

Existem casos também onde a menopausa não apresenta nenhum sintoma. Porém, para a maioria das mulheres os sintomas são os seguintes:

  • Ondas de calor: esses fogachos vêm em diferentes horas do dia e é caracterizado pela sensação de calor no rosto, pescoço e outras partes do corpo. Também pode vir acompanhado de sudorese;
  • Irregularidade no ciclo menstrual: muitas vezes os ciclos duram mais ou menos dias do que o normal, algumas vezes a menstruação atrasa vários dias e algumas mulheres chegam a menstruar mais de uma vez por mês;
  • Mudança nas partes que concentram gordura no corpo: o corpo humano dos homens e mulheres podem se diferenciar nos locais mais fáceis de acúmulo de gordura. As mulheres apresentam uma alteração desses locais durante essa fase, algumas engordam e outras passam a ter dificuldade de emagrecer;
  • Alterações em diferentes partes do corpo: muitas vezes a pele fica mais oleosa, as unhas quebradiças e o cabelo mais fino e quebradiço. Por isso, que muitas mulheres são orientadas a tomar suplemento para que os sintomas sejam menos intensos;
  • Alterações psicológicas: são causadas pelas mudanças hormonais que a mulher passa. Normalmente há acentuação na irritabilidade, depressão, aumento da sensibilidade e crises de ansiedade;
  • Secura vaginal e incômodo durante o sexo: esse sintoma pode ser desencadeado pela menor produção de líquidos da vagina;
  • Diminuição da fertilidade: a menopausa encaminha a mulher para a última menstruação, o fim do período reprodutivo. Mesmo pouco antes disso, a fertilidade já é afetada e reduzida.

A menopausa pode acontecer de maneira precoce, como falado, onde a maioria das ocorrências registram sintomas menos intensos. Mas esse processo precoce pode ser desencadeado por elementos como fumo, quimioterapia e diabetes.

O que fazer para evitar os sintomas da menopausa?

A menopausa é uma fase natural do corpo das mulheres, então todas passarão por ela. Só que em alguns casos, os seus sintomas são tão intensos que afetam a qualidade de vida e o desempenho da mulher em diferentes âmbitos da sua vida.

Existem algumas dicas para mudanças no estilo de vida que podem ajudar a lidar com os sintomas desta fase, tais como:

  • Manter-se hidratada e utilizar roupas leves para ajudar a lidar com as ondas de calor;
  • Praticar exercícios regularmente para proporcionar a sensação de bem-estar e ajudar no controle hormonal de estrógeno e insulina;
  • Evitar fumar com muita frequência, ingerir álcool e usar medicamentos desnecessariamente;

 

Em casos mais intensos, é importante consultar um profissional de saúde habilitado a realizar o acompanhamento adequado e recomendar práticas e até suplementos para reduzir esses efeitos tão incômodos.

Então nos confrontamos com as seguintes formas de combater ou diminuir os sintomas da menopausa:

  • Mudanças básicas no estilo de vida;
  • Reposição hormonal;
  • Tratamentos alternativos/naturais e fitoterápicos;
  • Medicação não-hormonal;
  • Uso de suplementos.

O uso de suplementos é um dos métodos mais inofensivos se feito de maneira correta e com acompanhamento de um profissional habilitado. Além de poder ser combinado a outros métodos como os tratamentos alternativos e os exercícios físicos.

Suplementos para quem está na menopausa

Existem alguns suplementos de origem natural que foram feitos para auxiliar na redução dos sintomas da menopausa. Alguns deles focam (ou são mais eficazes) em sintomas específicos, mas a maioria visa reduzir a intensidade dos sintomas mais comuns, tais como os citados mais acima.

Dentre as lojas online reconhecidas no mercado pela qualidade e eficácia dos produtos, destaca-se a Nature Center. Nela são comercializados suplementos naturais reconhecidos pela ANVISA de diferentes fabricantes e para as mais diversas finalidades. Os principais suplementos para menopausa são:

  • Max Amora: possui vitaminas A, vitaminas do complexo B, C, E, K e é rico no mineral ferro. É um suplemento natural à base de Amora Negra que atua principalmente na redução do estresse emocional e auxilia na disposição para o dia a dia.

Tem efeito anti-inflamatório e auxilia também no fortalecimento dos cabelos e das unhas, além de favorecer positivamente o aspecto da pele. Tem também propriedades antioxidantes;

  • Amora e Gérmen de Soja: auxilia no controle de fadiga e cansaço, além de proporcionar uma melhor noite de sono, já que a diminuição de horário de descanso é algo bem comum na menopausa.

O Gérmen de soja é rico em isoflavonas, substâncias semelhantes ao estrógeno e que proporcionam um melhor equilíbrio hormonal à mulher.

  • Amora Miura ClinicMais: a amora miura, variação da amora negra, é uma grande aliada para os sintomas da menopausa. Também é um suplemento rico em isoflavonas.

Sua principal função é atuar contra a diminuição da libido, um sintoma muito comum nessa fase. Também auxilia no controle de glicemia do sangue, um dos agravantes tanto para menopausa precoce como para a intensificação dos sintomas.

O lado bom dos suplementos é que são de origem natural, têm quase nenhum efeito colateral registrado e podem ser combinados sem moderação com outros métodos de redução dos sintomas da menopausa, tais como uma dieta bem definida e exercícios físicos.

Dieta para quem está na menopausa

Existem alguns alimentos que comprovadamente retardam essa fase. Assim, como o fumo e o consumo de álcool interferem negativamente nesse período (no caso, antecipa), a alimentação adequada pode retardar ao máximo o fim do seu período reprodutivo. Alguns deles são:

  • Peixes e frutos do mar;
  • Nozes;
  • Legumes;

Mesmo quando essa fase é atingida, existem dietas que podem evitar ou diminuir a ocorrência de vários sintomas associados à última menstruação. Dentre outros alimentos, a dieta deve incluir alimentos ricos em:

  • Fitoestrogênios, como soja, gergelim e semente de girassol;
  • Triptofano, como brócolis e banana;
  • Fibra, como castanha, lentilha e alimentos integrais;
  • Ômega 3, como sardinha e óleo de linhaça;
  • Vitaminas C e E.

Cada dieta deve ser balanceada e contar com o planejamento que só o nutricionista pode dar, mas o aconselhado é introduzir os alimentos acima citados na alimentação mesmo antes do período da menopausa.

Exercícios para quem está na menopausa

Os exercícios físicos são recomendados em todas as situações, pois só trazem benefícios quando feito de maneira responsável. No caso da menopausa, atua mais no controle hormonal e proporciona o bem-estar, já que durante o exercício são produzidos hormônios que trazem essa sensação.

Existe uma variedade de exercícios que podem ajudar nesse momento, entre eles estão:

  • Hidroginástica;
  • Malhação;
  • Caminhada;
  • Dança etc.

Os mais aconselhados são aqueles que mexem com a maior parte do corpo. Junto com a redução de sintomas, existe um potencial melhoria da qualidade de vida das mulheres que se exercitam.

Pesquisas apontam que o aparecimento dos fogachos (ou ondas de calor) é muito mais comum quando a irritabilidade e as situações estressantes são maiores, ou seja, tem ligação com o bem-estar psicológico e hormonal da mulher.

Quais os cuidados que devemos ter com a menopausa?

Um dos primeiros cuidados tem a ver com o tópico acima, a alimentação. Existem muitos alimentos que podem prejudicar a mulher durante esse período e assim aumentar a frequência de certos sintomas.

Se mesmo com exercícios, alimentação balanceada e com o uso de suplementos os sintomas continuarem muito intensos e diminuírem a qualidade de vida, é necessário buscar um profissional para avaliar a possibilidade da reposição hormonal, com intuito de tratar os sintomas severos.

Essa fase pode durar até anos em algumas mulheres, ou seja, se não for buscado diminuir os sintomas, pode-se passar todo esse tempo com queixas como irritabilidade, fogachos, diminuição de libido e uma péssima qualidade de sono.

Também é importante, como já falado, evitar o consumo excessivo de álcool e fumo, pois eles agravam os sintomas. Além disso, o cuidado com a pele precisa ser mais intensivo nesse período, pois ela fica mais sensível e mais propensa a apresentar acnes e outros problemas.

Quanto tempo dura a menopausa

O tempo da menopausa depende de cada organismo, mas antes de falar sobre isso é preciso falar sobre a perimenopausa, fase anterior à menopausa. Essa fase da perimenopausa pode durar entre 4 e 5 anos, e muitas vezes os sintomas são bem menos perceptíveis do que os do climatério.

No período da menstruação há irregularidades mais suaves e menos recorrentes e outros sintomas. Porém, é importante saber bem com ajuda de um ginecologista onde termina esse período e onde começa esta fase.

Isso porque algumas mulheres já sentem vários sintomas no período antecedente, mas não necessariamente estão próximos à sua última menstruação. Assim como pode-se achar que passou pela última menstruação devido a não ocorrência dela por cerca de três meses, mas isso pode ser natural.

Como saber, então, se você passou pela última menstruação? Simples, quando passar pelos menos 12 meses consecutivos sem menstruar. Dessa forma, significa que seu período reprodutivo acabou, esses sintomas podem durar até 4 anos.

Nesse texto foi abordado sobre o que é a menopausa, quais os sintomas, quanto tempo dura e como proceder da melhor forma para conviver com essa fase que todas as mulheres passam.

Curtiu ? Ficou curioso ? Leia mais sobre Saúde no nosso blog.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas Postagens

Curtiu ? Ficou curioso ? Leia mais sobre Fitness no nosso blog.