Gostou do post? Ajude-nos votando nas estrelas AQUI Abaixo 👇

Como está a sua saúde? Será que seu organismo está precisando de uma força extra? Como anda sua energia e humor? Existem suplementos que podem te ajuda muito, e esse é o caso do cloreto de magnésio. Benefícios, efeitos colaterais, atuação, vamos falar sobre tudo que é mais importante sobre esse mineral!

Para começar, é importante explicar que o magnésio é uma substância natural. Portanto, não se trata de um remédio, mas de um complemento à alimentação mesmo. Por isso, pode ficar tranquilo que não é nenhum medicamento que exija receita médica.

Agora que você já sabe que se trata de um aliado orgânico, conheça os principais benefícios desse cloreto!

Cloreto de magnésio: o que é

Antes de falar sobre o cloreto, você precisa compreender o magnésio. Embora seja mais comum ouvir sobre a importância de vitaminas, os minerais são igualmente essenciais para a saúde do organismo.

Além do magnésio, a lista de mais importantes inclui: cálcio, zinco, selênio, enxofre, cromo, cobre, vanádio, boro, iodo e potássio.

Cada um deles tem uma ação determinante no organismo. A questão é que nem sempre o magnésio consegue ser devidamente absorvido pelo intestino.

O que acontece é que o atual estilo de vida alimentar, por exemplo, possui poucos nutrientes. Essa ausência de nutrientes faz com que seja quase impossível consumir a média de 300 a 420mg de magnésio recomendadas pela Organização Mundial da Saúde (OMS). É aí que entra o cloreto de magnésio.

A fórmula, que pode ser consumida por meio de suplementação, é basicamente um jeito otimizado de ingerir magnésio. Como o intestino pode ter dificuldade em absorver a substância, o suplemento é preparado de forma a garantir que chegue livremente ao corpo.

Para você entender melhor, veja uma lista com a quantidade de magnésio nos alimentos do nosso dia a dia:

  • 28 g de amêndoas = 80 mg de magnésio
  • Meio copo de espinafre cozido = 78 mg de magnésio
  • 28 g de castanha-de-caju = 74 mg de magnésio
  • Meio copo de feijão cozido = 60 mg de magnésio
  • 2 fatias de pão integral = 46 mg de magnésio
  • Meio copo de arroz integral = 42 mg de magnésio
  • 1 banana de tamanho médio = 32 mg de magnésio
  • 100 g de peito de frango = 22 mg de magnésio
  • Meio copo de brócolis cozidos = 12 mg de magnésio
  • 1 maçã de tamanho médio = 9 mg de magnésio

Percebe como é difícil ter uma absorção adequada apenas por meio da alimentação? A suplementação acaba se tornando indispensável. Do contrário, você teria que comer praticamente todos alimentos acima diariamente, em busca da quantidade ideal para um adulto.

Cloreto de magnésio: benefícios

Talvez você já tenha ouvido falar muito sobre a importância do ferro ou o cálcio. O magnésio não é tão popularmente conhecido. Isso não significa, porém, que não seja igualmente importante para o funcionamento do corpo.

Veja quais são os principais benefícios do cloreto de magnésio!

Contribui no controle do diabetes

Para entender a ação do magnésio em relação ao diabetes, é preciso considerar o processo de insulina pelo corpo. Quando alguém tem diabete tipo 1, a glicose permanece no corpo, sem que seja transformada em energia. Na tipo 2, o organismo sofre com essa mesma dificuldade, sendo incapaz de produzir insulina suficientemente ou não respondendo a ela como deveria.

A contribuição do magnésio em relação à doença está no fato de que o mineral é essencial para a produção de insulina no pâncreas. Além disso, é um aliado imprescindível no processo de metabolização da glicose.

Um diabético com a doença descontrolada tende a eliminar o magnésio em excesso, impedindo sua absorção correta, piorando o quadro. De acordo com pesquisas recentes, uma suplementação com cloreto de magnésio não apenas consegue ajudar no controle da doença como também pode prevenir seu aparecimento.

Ajuda a combater a depressão e a ansiedade

Embora a saúde mental ainda tenha seus mistérios, alguns já foram minimamente desvendados. E uma das descobertas aponta que o magnésio tem uma atuação importante também no combate à ansiedade e depressão.

O motivo está na relação entre o mineral e a quantidade de serotonina presente no organismo. A serotonina é o famoso hormônio da felicidade, e quando está em baixa, pode ser acompanhada de diferentes sintomas como:

  • tristeza;
  • fadiga;
  • perda de interesse;
  • ansiedade;
  • insônias;
  • comportamentos suicidas.

Um recente estudo publicado pelo Biological Trace Element Research, centro de pesquisas norte-americano, confirmou que a suplementação com cloreto de magnésio pode amenizar esses quadros. Cientistas acompanharam um grupo de pessoas com depressão e ansiedade durante 2 semanas. Nesse período, eles receberam suplementos do mineral. O resultado foi uma importante melhora na saúde mental e qualidade de humor.

É um aliado do emagrecimento saudável

Quem nunca comeu por ansiedade? A espera por uma notícia importante, por exemplo, faz com que muita gente coma chocolate descontroladamente. E esse é outro ponto positivo do magnésio, pois ajuda a controlar a compulsão alimentar.

Por outro lado, sua atuação é ainda mais definitiva, pois está envolvida no processo de lipólise.

Para quem não sabe, a lipólise é como se chama o processo de quebra de gordura no organismo, com o objetivo de transformá-la em energia. Quando essa gordura não é devidamente utilizada, acaba sendo armazenada — pense nos pneuzinhos mais!

A ingestão de magnésio por si só não causa a quebra e queima de gordura. Entretanto, estimula e intensifica o processo que já está acontecendo. Pessoas que fazem atividade física, por exemplo, fazem com que mais gordura sejam eliminadas. Nesse caso, o magnésio vai dar uma forcinha ainda maior para otimizar essa eliminação.

Diminui crises de enxaqueca e asma

Além da ação emocional e na perda de peso, o magnésio age ainda como um vasodilatador natural. Na prática, isso funciona como um aliado contra as crises de asma e enxaqueca.

Essa atuação é relevante ainda na prevenção de doenças cardiovasculares. Ataques do coração, hipertensão e AVC’s também estão na lista de doenças que podem ser evitadas com ajuda do magnésio.

Claro que, vale dizer, o poder do magnésio depende muito da quantidade correta e da qualidade da suplementação. Dessa forma, é essencial que o cloreto de magnésio seja adquirido por meio de uma fonte confiável.

Cloreto de magnésio: para quem é mais indicado

Também é preciso ressaltar que certos grupos de indivíduos têm mais necessidade de magnésio do que outros. Embora todas as pessoas possam se beneficiar com o cloreto de magnésio, há quem mais possa aproveitar seus benefícios.

Os idosos, por exemplo, estão no topo da lista. Isso porque, conforme o tempo passa, nosso corpo precisa de uma quantidade maior do mineral. Enquanto um bebê pode viver saudavelmente com 30g, homens e mulheres acima dos 60 anos necessitam de doses entre 300 e 420g. A questão é que sua absorção também é mais lenta, o que exige uma suplementação adequada.

Quem também precisa aumentar a ingestão são os alcoólatras. O consumo excessivo de bebidas faz com que o intestino tenha dificuldade em reter os nutrientes de maneira adequada. Da mesma forma, os diabéticos liberam mais mineral do que deveriam, demandando uma quantia maior.

Mulheres em idade reprodutiva formam outro grupo que mais necessita de magnésio. O uso de anticoncepcionais atrapalha a absorção de magnésio. E essa substância não pode ficar nunca em falta, para não prejudicar a saúde física e mental.

Quem sofre com crises de enxaqueca ou dor de cabeça também precisa ficar atento aos níveis de magnésio. Tomar o suplemento e monitorar o número de crises é um bom meio para perceber se há necessidade de manter a suplementação ou não.

Cloreto de Magnésio: como tomar

Se você está pensando agora em como aumentar a quantidade de magnésio no seu organismo, não se preocupe. É simples. Existem produtos com fórmulas naturais que ajudam a suprir essa necessidade.

É comum que médicos, especialmente os geriatras, deem receitas para a suplementação. No entanto, as fórmulas orgânicas dispensam a necessidade dessa indicação. Por se tratar de uma substância natural, os efeitos colaterais negativos são bastante reduzidos.

Na verdade, existe um truque simples para saber se você está tomando cloreto de magnésio em excesso. Caso você tenha diarreia por mais de 5 dias após uma semana tomando o suplemento, sua dosagem está errada. Do contrário, pode ficar tranquilo que só terá consequências positivas.

O ideal, porém, é tomar junto com as refeições. Dessa forma, o acesso ao intestino vai acontecer da mesma forma que na alimentação. Será como se estivesse ingerindo alimentos ricos em cloreto de magnésio. Benefícios serão sentidos em pouco tempo, com mais qualidade de vida em todo o organismo.

Para encerrar, vale reforçar que nossa alimentação nem sempre é suficiente para que o organismo receba os nutrientes necessários. Sempre que você sentir que sua saúde não está tão boa quanto deveria, não hesite em buscar ajuda na suplementação. O poder de ação dos produtos naturais pode ajudar a evitar a necessidade de medicamentos no futuro.

O que você acha da ideia de começar a tomar cloreto de magnésio? Acredita que seu organismo pode estar precisando de mais minerais como esse? Acesse o Nature Center e confira quais suplementos oferecemos para melhorar sua saúde e prevenir doenças! Teremos o maior prazer em apresentar nossos produtos para você!

Curtiu ? Ficou curioso ? Leia mais sobre Saúde no nosso blog.

Deixe um comentário