Gostou do post? Ajude-nos votando nas estrelas AQUI Abaixo 👇
Nos ajude e Avalie Este Post:

Muito importante para quem pratica atividades físicas, o BCAA – cuja sigla vem do inglês: “Branch Chain Amino Acids”, ou “Aminoácidos de Cadeia Ramificada”, em livre tradução – se trata de uma cadeia, porque é formado por 3 tipos de aminoácidos essenciais ao organismo humano, mas que não são produzidos pelo mesmo. Os 3 aminoácidos são: L-Isoleucina, L-Leucina  e L-Valina.

Dada a complexidade das funções do corpo humano, são mais de 20 aminoácidos essenciais, que, tanto constroem músculos, quanto contribuem para o ótimo funcionamento e equilíbrio das funções vitais. Desse total, 10 são produzidos organicamente, 7 são absorvidos via alimentação e os outros vem através da suplementação, que é o caso do BCAA.

Entre os efeitos do BCAA destaca-se a recuperação de lesão de músculos, que resultam de treinos mais intensos e concentrados de musculação. Isso porque o corpo entra em estado de catabolismo – ou de queima de energia muscular – ao longo de uma atividade física com pesos; desse modo, precisamos compensar essas perdas com a suplementação, para que o tecido muscular se recupere, entrando em estado de anabolismo – ou construção de tecido muscular. Se isso não ocorrer,  haverá perda de massa magra – ou muscular.

BCAAs contam com uma função secundária, a de promover um aumento de insulina no organismo, hormônio que é capaz de absorver grande parte dos aminoácidos, levando-os diretamente aos músculos. Além disso, como há maior aporte de glicose nas células, mais energia e disposição são gerados ao indivíduo.

Pelas razões expostas, o momento a se consumir suplementos de BCAA é em duas porções, divididas entre antes e depois da sessão de treinos musculares.

Em geral, as pesquisas feitas por especialistas na área de medicina e nutrição desportiva, comprovam que a dosagem diária de suplementos de BCAA giram em torno de 8 a 16 gramas, divididas entre antes e após o treino. Sempre lembrando que esses patamares mais elevados são para pessoas ativas que treinam de forma constante, ou atletas. Pessoas sedentárias, que estejam começando sua rotina de exercícios há pouco, podem ingerir menos quantidade, que também fará algum efeito.

Caso esse público, não tão especializado, já esteja consumindo proteínas, sob forma de Whey Protein e outros, não será necessário tomar BCAA à parte – nem outros suplemento chamado Glutamina, com ação sobre o sistema imunológico, fortalecendo as defesas do corpo –  , pois a própria proteína já suprirá as necessidades orgânicas desse aminoácido, no dia a dia de qualquer indivíduo que tenha uma rotina baixa a moderada de exercícios.

Para aquelas pessoas mais preocupadas com o peso corporal, é importante destacar que os BCAAs não são responsáveis por ganho de peso de gordura, mas sim, interferem no ganho de peso pelo desenvolvimento e crescimento da massa magra. Não há qualquer aminoácido ou carboidrato em sua composição; por isso, não engorda.  Por outro lado, o BCAA também não tem propriedades de emagrecimento, mas sim de manutenção de massa magra.

Contudo, é óbvio que para consumir qualquer tipo de suplemento é importante que seja consultado o profissional de nutrição desportiva e o clínico geral, para fazer o check-up e avaliar o quadro geral do organismo, para chegar a uma definição se o indicado é, de fato, o suplemento BCAA ou qualquer outro.

Em relação à apresentação do BCAA, pode ser tanto sob forma de cápsulas, quanto pó, ou até mesmo gel, que já vem em sachês, pronto para consumo. Basta que você veja a concentração de aminoácidos por dosagem para fazer sua escolha.

Entre as marcas, há as mais variadas, como as brasileiras Nutrilatina AGE e Probiótica, até as internacionais – de qualidade e concentração superior às nacionais – como bcaa optimum, Universal, Dymatize, Muscle Pharm, entre outros.

Curtiu ? Ficou curioso ? Leia mais sobre Fitness no nosso blog.

Deixe um comentário