Pesquisar
O que é bom para gordura no fígado Saiba mais sobre Silimarina

O que é bom para gordura no fígado? Saiba mais sobre Silimarina

Você sabia que uma boa parte da população brasileira apresenta gordura no fígado? Pois é, e infelizmente muitos não sabem nem o que é essa condição ou, então, que a possui em seu organismo.

Conhecida dentro da medicina como esteatose hepática, a gordura no fígado é uma condição que acomete diferentes pessoas de diferentes faixas etárias, que nos possibilita observar inúmeras consequências ao indivíduo com a sua evolução. Segundo dados estatísticos, é estabelecido que 30% da população apresenta essa doença, que pode surgir desde a infância.

Quando temos um quadro de esteatose hepática, observamos um grande acúmulo de gordura no fígado, que pode causar inúmeros problemas para o órgão, como a cirrose ou, até mesmo, o câncer.

Há várias razões para o seu surgimento, mas o fator que mais influencia são os hábitos de vida que temos diariamente, como o consumo de alimentos com bastante gordura, bebidas alcoólicas em excesso e um padrão de vida sedentário.

É claro que devemos ter em mente que certo percentual de gordura no fígado é normal, porém apenas quando as taxas ficam entre 5% e 10%. Acima disso, a condição deve ser devidamente diagnosticada e tratada.

É importante que a gente saiba o que é a gordura no fígado e quais são as alternativas para manter uma vida saudável, e longe deste mal! Para isso, separamos as informações mais atualizadas sobre o tema e sobre a Silimarina: o famoso suplemento que promete cuidar da saúde do seu fígado. Vem com a gente!

O que é

Mas antes de sabermos um pouco mais sobre a esteatose hepática, precisamos entender o que é o fígado e qual a sua função no nosso organismo.

O fígado é um órgão bastante importante no nosso corpo, e se localiza bem no lado direito do nosso abdômen. Ele é responsável por regular o metabolismo de diversas proteínas e nutrientes fundamentais, para que o nosso corpo funcione de forma adequada. Além disso, ele também controla os níveis de glicose presentes em nosso sangue.

O que é
Fonte/Reprodução: original

É normal que tenhamos gordura no fígado, entretanto, quando os níveis vão além do permitido (de 5% a, até, 10%), temos um quadro conhecido como esteatose hepática. Essa condição ocorre quando temos um depósito em excesso de triglicerídeos no órgão, o que faz com que o seu correto funcionamento seja afetado, e leva o fígado a aumentar de tamanho e se apresentar em tom amarelado, ao invés de avermelhado ou marrom.

E além de alterar sua aparência, a gordura no fígado também pode causar inflamações bem sérias no órgão, como a conhecida hepatite gordurosa, cirrose ou, até mesmo, o câncer hepático.

Causas

Há várias causas que podem favorecer o acúmulo de gordura no fígado, ligadas aos hábitos de rotina ou, então, a doenças como diabetes e hipertensão. De uma forma geral, a gordura no fígado pode ser acumulada e provocar a esteatose hepática, pelo consumo excessivo de bebidas alcoólicas, por condições de vida não saudáveis como falta de exercícios físicos, obesidade, dentre outros hábitos.

Outras causas para o acúmulo de gordura no fígado incluem a hipertensão, a diabetes, o uso de medicamentos crônicos, hepatite C ou o hipotireoidismo.

Sintomas

Em muitos casos de esteatose hepática, muitos pacientes podem não apresentar nenhum sinal ou sintoma que denotem a presença de gordura no fígado. Às vezes, quando não está em níveis extremos, pode até mesmo passar despercebida.

Entretanto, dentre os sintomas mais comuns de acúmulo de gordura no fígado, podemos citar dores na região do órgão, inchaço na barriga, aumento no tamanho do fígado, dores constantes de cabeça, fraqueza e cansaço sem nenhuma explicação e perda de apetite.

Em casos nos quais a esteatose hepática se apresenta em sua forma mais grave, o paciente pode ainda ter icterícia, inchaço nos pés, nas pernas e quadros de hemorragia.

Como lidar

Assim que diagnosticado através dos exames certos solicitados pelo médico, a gordura no fígado pode ser tratada por medicamentos em conjunto com o devido acompanhamento profissional.

Porém, de uma forma bem geral, a principal virada de chave para lidar com a condição é através da mudança de hábitos e do estilo de vida, ao adotar uma dieta mais saudável e equilibrada, realizar atividade física diária e evitar o consumo de bebida alcoólica e de comidas extremamente gordurosas.

Formas de melhorar

Há tratamentos bem específicos para se melhorar o acúmulo de gordura no fígado. Geralmente, podemos abrir mão e utilizar remédios junto da mudança de hábitos em sua rotina, para lidar com essa condição.

Formas de melhorar
Fonte/Reprodução: original

Uma forma de melhorar é através dos exercícios físicos e da perda de peso! Emagrecer é extremamente eficaz para controlar a gordura no fígado. Além disso, certos nutrientes como a colina e a betaína, também são grandes aliadas na luta contra a esteatose hepática.

Por fim, evitar o consumo diário e em exagero de bebidas com álcool, reduzir o carboidrato presente na dieta e investir em alimentos mais saudáveis são outras formas de diminuir esse acúmulo de gordura no órgão.

Tratamentos

Há vários fatores associados com o aumento na gordura no fígado, o que provoca o quadro de esteatose hepática. Gravidez, diabetes, obesidade, hipertensão, dieta pobre em nutrientes, dentre outros, são exemplos típicos dessa situação.

Justamente por isso, os tratamentos da gordura no fígado não apresentam uma receita ou linha de pensamento em si. Eles variam de acordo com as condições e com a história de cada paciente, assim como a taxa de gordura presente no órgão e o grau no qual a esteatose hepática se encontra no organismo.

Exames necessários

Geralmente, a gordura no fígado é diagnosticada através da consulta com um médico especialista denominado hepatologista ou por um clínico geral. Ela é identificada em exames de rotina, mais especificamente no ultrassom do abdômen. Depois da avaliação clínica e deste achado, são solicitados mais exames complementares como os de sangue para direcionar a indicação de tratamento.

Exercícios físicos

A verdade é que a adoção de um estilo de vida mais saudável, com uma dieta equilibrada e com a prática de exercícios físicos é a chave para reduzir a gordura no fígado e melhorar essa condição.

Exercícios como natação, futebol, corrida, caminhada, bicicleta, dentre outros são fundamentais para reverter esse quadro. Afinal, é bom lembrar que a obesidade e o sedentarismo são importantes fatores de risco para a doença.

Remédios

Há determinados remédios indicados pelo médico especialista para ajudar no controle da gordura no fígado. Geralmente, os fármacos de escolha são aqueles para o manejo da doença em si, que é o fator de risco da condição.

Mas, como assim? Os medicamentos usados são aqueles indicados para controlar a doença que prejudica o funcionamento do órgão. Como exemplo, anti-hipertensivos para hipertensão. Quando tratamos a doença base, conseguimos controlar a esteatose hepática.

Recomendados

Como as doenças que servem como fatores de risco são a diabetes, a hipertensão e outras desregulações do corpo, temos em mente que os remédios recomendados para tratar a gordura no fígado sejam aqueles voltados para essas condições.

Ou seja, utiliza-se muito anti-hipertensivo, antidiabéticos, estatinas, remédios para disfunções na tireoide ou, então, a própria Vitamina E. No entanto, é importante se consultar com o médico para que ele receite o que for adequado para cada condição.

Não recomendados

Não há medicamentos específicos que não sejam recomendados para reduzir o acúmulo de gordura no fígado. Basta seguir as orientações médicas, e adotar um estilo de vida mais saudável e não se automedicar.

Alimentos

Não são somente tratamentos médicos que ajudam a reduzir o acúmulo de gordura no fígado. Além das mudanças de hábitos e dos medicamentos, uma dieta equilibrada e rica em alimentos naturais também é fundamental para isso!

A dieta adotada para o tratamento da esteatose hepática procura reduzir os níveis de gordura presentes no organismo, assim como aliviar alguns sintomas causados pela condição, como a perda de apetite e as dores crônicas de cabeça.

Recomendados

É recomendado que a gente inclua frutas frescas e leves na dieta, grãos, vegetais frescos, cereais integrais, proteínas com pouquíssima gordura e leites com seus derivados. Além disso, suplementos naturais para auxiliar o organismo no seu bom funcionamento são excelentes pedidas.

Não recomendados

Há certos alimentos que devemos evitar para não aumentar a gordura no fígado, como, por exemplo, aqueles ricos em gordura, cereais refinados, alimentos extremamente açucarados, industrializados, frituras, embutidos ou congelados.

Suplementos

Outras formas de se tratar o acúmulo de gordura no fígado é por meio de opções naturais, como os suplementos em cápsula, importantes para ajudar na desintoxicação do órgão, reduzindo os níveis de triglicerídeos e de colesterol no sangue, além de proteger e regenerar as células do fígado.

E um destes suplementos é a tão famosa Silimarina (Cardo Mariano): um produto 100% natural, que apresenta importantes funções para a saúde hepática e para a digestão, de uma forma geral.

Silimarina

A Silimarina é um suplemento natural que apresenta importantes ações no fígado, servindo como um produto hepatoprotetor com o objetivo de proteger as células deste órgão, além de agir nas mais diferentes doenças e condições do órgão, em especial na redução da gordura no fígado.

Indicado para

A Silimarina pode ser indicada nos mais diversos casos, mas em especial, o suplemento é voltado para garantir a saúde e a proteção do fígado, dos rins e do baço, ajudando na digestão e na eliminação de diversas toxinas e gorduras presentes nos órgãos.

Contra indicado para

Por mais que seja um suplemento totalmente natural, a Silimarina também tem suas contra indicações. Ele pode apresentar alguns efeitos colaterais caso seja consumido em excesso e não deve ser usado por hipertensos, diabéticos, gestantes, lactantes, indivíduos com alergia ou crianças.

Onde comprar

Você pode encontrar esse produto 100% natural em nosso site da Nature Center, com condições exclusivas de entrega e frete!

Preço

Em nossa loja online, você pode encontrar diversas opções de Silimarina! Nossa embalagem com 60 cápsulas custa apenas R$ 76,90, com diversas promoções ao longo do ano que podem reduzir ainda mais esse valor. Venha conferir!

Que tal investir na sua saúde hepática e lutar contra o acúmulo de gordura no fígado? Interessado? Então venha fazer parte da família Nature Center e tenha já em mãos todos os benefícios da Silimarina!

Curtiu ? Ficou curioso ? Leia mais sobre Saúde no nosso blog.
Nature Center

E-commerce dedicado à Saúde e Bem Estar, sendo referência no mercado brasileiro por conter produtos diferenciados.

Todos os posts

Sobre o Autor

Elcione Hickson

"Elcione Hickson, é farmacêutica formada pela Universidade Federal de Minas Gerais em 1987, é apaixonada por vida saudável, além de buscar sempre atualizações na área, em prol de compartilhar seu conhecimento e vivência."


Elcione Morais Nogueira Hickson CRF-MG 6655.

Redes Sociais

Sobre o Autor

Elcione Hickson

"Elcione Hickson, é farmacêutica formada pela Universidade Federal de Minas Gerais em 1987, é apaixonada por vida saudável, além de buscar sempre atualizações na área, em prol de compartilhar seu conhecimento e vivência."


Elcione Morais Nogueira Hickson CRF-MG 6655.

Últimos posts

2 respostas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas Postagens

Curtiu ? Ficou curioso ? Leia mais sobre Fitness no nosso blog.