Tag: menstruação

Entenda como aliar o ciclo menstrual com os exercícios físicos

Não tem jeito, todo mês ela vem e faz parte da rotina da mulher, normalmente, entre três e cinco dias. E, embora, muitas não gostem, a menstruação é também sinônimo de saúde para elas, afinal, o fluxo pode indicar uma série de fatores, pois, até mesmo a cor do sangue significa algo. Para aquelas que praticam exercícios físicos algumas fases do ciclo menstrual pode ser um verdadeiro pesadelo, já que, tende a ser um momento de muito incomodo. Mas como passar por esses dias, uma vez que, a indisposição pode bater na porta? Não tem muito segredo, além de, é claro, conhecer o próprio fluxo e respeitar os limites.

Academia X ciclo menstrual

Certamente, cada mulher lida de uma forma, porém, em determinadas fases é natural que haja uma certa indisposição, cólicas, dores nas pernas e outros sintomas, pois, o corpo passa por uma mudança hormonal. O mais importante é que a mulher conheça cada fase do seu ciclo para tirar melhor proveito das atividades físicas.

Entenda cada fase do ciclo menstrual

Um ciclo regular dura, normalmente, entre 25 e 30 dias, e eles são divididos nas seguintes fases:

Menstruação

O ciclo inicia no primeiro dia da menstruação e termina no próximo mês quando a mulher menstrua novamente, é também conhecido como a fase folicular. Durante este período os hormônios estrogênio e progesterona caem, elas são os responsáveis pelo desenvolvimento do corpo da mulher e também da regulação do ciclo menstrual. Neste tempo, é comum sentir cólicas, dores nas pernas e mais alguns desconfortos, o que pode fazer com que a mulher não queira praticar os exercícios, afinal, ela não está nos melhores dias do ciclo. Para isso, o indicado é fazer exercício de baixo impacto e usar roupas mais confortáveis, além disso, atividades físicas liberam hormônios de bem-estar, o que é ótimo, pois, a menstruação também muda o humor, então, é essencial se sentir bem.

Fase pós-menstrual

Essa fase é ótima para treinar, pois, é quando a mulher sente mais disposição, isso acontece por causa da maior concentração de estrogênio e também de noradrenalina, um hormônio responsável pela sensação de bem-estar. Por estar mais disposta, os esportes de alto impacto são ideais para este momento, pois, eles exigem mais força. As mulheres que praticam, por exemplo, crossfit, musculação e até mesmo corrida, podem aproveitar bem esse período do ciclo menstrual.

Fases ovulatória/ pós-ovulatória

Essas duas fases são ótimas, pois é quando a mulher está no auge do seu ciclo menstrual e pode pegar pesado nos treinos. Há um aumento da progesterona, hormônio sexual fundamental para o equilíbrio do ciclo ovariano e também pela gravidez, é natural que neste momento as mulheres se sintam mais atraente devido ao período fértil. Durante a ovulação, há também um aumento de resistência muscular, o que torna o cenário perfeito para exercícios de força, já que o corpo está mais propício a isso. A musculação é um treino ideal para esta fase, por exemplo.

Fase pré-menstrual

Neste período certos incômodos começam a aparecer, porque o ocorre a famosa TPM. O nível de progesterona cai drasticamente, o que causa fadiga muscular e alguns desconfortos, como o inchaço, dores de cabeça e dores nos seios. É natural que a mulher não sinta disposição durante esta fase, no entanto, assim como na menstruação, é aconselhável fazer exercícios de baixo impacto, respeitando os limites do corpo. Por outro lado, cada mulher sabe se deve ou não ir a academia durante a TPM e menstruação, visto que, são fases que mudam significativamente os hormônios femininos interferindo na performance delas.

Algumas dicas

A corrida pode ser excelente para amenizar algumas dores, como cólica ou dor de cabeça, durante o período pré-menstrual. A atividade libera endorfina e melhora a retenção de água no corpo, além disso, a mulher pode fazer no próprio ritmo, sem exigir muito do corpo. Os alimentos também merecem atenção: álcool, cafeína, chá, sal e açúcar, quanto menos, melhor! Frutas diuréticas, como melancia, melão, abacaxi, entre outras, são mais ideais para a fase de pré- menstruação, além de, claro, muita água.

Treinos e ciclo menstrual

As mulheres podem fazer exatamente tudo durante o ciclo menstrual, mas na hora de elaborar um plano de treinamento, características individuais devem ser levadas em consideração nos diferentes períodos, especialmente, no período pré e pós- menstrual, onde há mudanças no nível de progesterona. Em casos de mulheres que participam de competições, é importante entender que se fizer uma prova durante essas fases, obviamente, o rendimento e performance podem ser menores, já que o cenário não estava propicio para este tipo de esforço. O mais recomendado é: conhecer o próprio corpo e consequentemente, o ciclo menstrual, e poder aproveitar cada fase dele. Gostou das nossas dicas? Fique por dentro do nosso blog e acompanhe nossos conteúdos sempre voltados para a saúde e bem-estar.

Como aliviar os sintomas da TPM de forma natural

Mensalmente ela está lá dando seu ar da graça e incomodando muitas mulheres fazendo com que se sintam mais cansadas, estressadas e doloridas do que o normal. A tensão pré-menstrual ou TPM, como é popularmente chamada, é esse momento em que faz com que a mulher tenha os nervos à flor da pele e seja alertada que em breve estará no período da menstruação. Apesar de ser uma reação natural do corpo, esse período pode apresentar sérios problemas para a saúde da mulher como, por exemplo, dores severas nos seios e coluna, fácil irritabilidade, dor de cabeça, falta de concentração, pele seca e até mesmo, com o tempo, enfraquecimento dos ossos. Justamente por ser um período sensível para boa parte das mulheres, muitas buscam recursos para combater a TPM naturalmente,  sem o uso de remédios controlados ou tratamentos caros. Para isso, existe uma opção: o óleo de prímula, um componente natural que atua no organismo aliviando o mal-estar causado pela TPM. Quer saber melhor como combater esses sintomas? Confira:

O que é o óleo de prímula?

Esse nada mais é do que um óleo da família do ômega 6 com ácidos graxos essenciais para o corpo que não consegue o produzir, mas necessita de seus benefícios quando a mulher está passando pelo período da menstruação ou quando a pessoa apresenta problemas reumáticos. Além disso, é um importante auxiliador cardíaco, já que atua na diminuição dos níveis de colesterol, tem ação inflamatória, atua no equilíbrio da pressão arterial e ajuda a diminuir a diabete.

Óleo de prímula: benefícios que vão além

Alivia sintomas da TPM e menopausa

Sabe aquela irritabilidade fora do comum, dores nos seios e no corpo causadas pela TPM? Além de ajudar a diminuir esses sintomas da fase pré-menstrual, o óleo de prímula também ameniza os fogachos repentinos da menopausa e eleva a absorção de cálcio no organismo para haja uma maior concentração do mineral nos ossos. Isso porque, esse período é conhecido por eliminar com facilidade o cálcio por meio da urina e aumentar os riscos de fraturas ou doenças ósseas.

Diminui a pressão arterial

Apesar de não ser um sintoma da menstruação, o óleo de prímula também auxilia na regulação da pressão arterial. Isso graças ao seu efeito que inibe a aglomeração exagerada de plaquetas no vaso sanguíneo e tem efeito anticoagulante. Além do mais, o componente também ajuda a diminuir os efeitos da renina e angiotensina, hormônios responsáveis por elevar a pressão.

Regula a hiperatividade infantil

Além de ser muito benéfico para as mulheres, o óleo de prímula também é ideal para crianças hiperativas. Isso porque, normalmente esse perfil apresenta baixos níveis de ácidos graxos no organismo, portanto, como o óleo possui em abundância esses componentes, ele pode ajudar a amenizar o comportamento dos pequenos.

Pele mais hidratada

A ingestão regular do óleo de prímula, além de controlar a TPM naturalmente, também pode ser uma boa fonte para melhorar a elasticidade, hidratação, firmeza e resistência da pele. Isso graças ao GLA, um componente presente no óleo de prímula que é essencial para dar rigidez à pele. Além disso, o óleo também auxilia a amenizar possíveis doenças de pele e irritações como, por exemplo, a dermatite.

Ossos fortalecidos

Por ser um componente rico em ácidos graxos essenciais, ele também pode ajudar no fortalecimentos dos ossos, pois, atua na elevação das taxas de pró-colágeno e osteocalcina, proteínas responsáveis pelo enrijecimento de ossos e esmaltação de dentes. Esse seu efeito não só auxilia idosos em geral que estejam enfrentando doenças ósseas, como mulheres que se encontrem tentando combater os sintomas da menopausa.

Como consumir o óleo?

Por se tratar de um componente líquido, o óleo de prímula pode ser encontrado em cápsulas e deve ser ingerido após as principais refeições. Porém, antes de começar a suplementação, é importante você procure um médico especialista como um ginecologista, no caso de mulheres que sofrem com a tensão pré-menstrual e querem amenizar os sintomas. Se atente: o óleo de prímula não é indicado para pacientes epiléticos, crianças, adolescentes e idosos que apresentem quadro de saúde grave. Gostou dessa dica incrível? Apesar de ser vantajosa, é importante lembrar que não é recomendado realizar a suplementação da sua maneira, busque sempre um auxílio especializado e consuma produtos de marcas renomadas no mercado que garantem mais segurança. Nessas horas, conte com a Nature Center, há mais de 9 anos no ramo de suplementação e emagrecimento oferecendo produtos de qualidade!

Inscreva-se para receber novidades e ofertas exclusivas

SAC / Televendas: (31) 3063-8989
E-Mail: sac@naturecenter.com.br
Rua Juruá, Bairro da Graça, Belo Horizonte/MG - CEP 31140-020
© 2010 – 2020 – Nature Center - Todos Os Direitos Reservados

Ao finalizar seu pedido, você concorda com as nossas condições de uso. Verifique a nossa Política de Privacidade, Cookies e Anúncios Baseados em Interesse.