Libido – como aumentar o desejo de forma natural

Homem com a mão abaixo do queixo com semblante pensativo e chateado. Ele pensa como resolver a questão de seu libido com sua parceira.

0.0
00

A “ciência do desejo” explica que não existe nada de romântico no amor, ou melhor, na atração física. Quando você se sente atraído por alguém acontece um processo bioquímico que desequilibra toda sua estrutura física. Quando dizem que o corpo fala, não é brincadeira, pois, a respiração fica ofegante, as mãos começam a suar, a fome desaparece e mais alguns outros fatores demonstram que algo acontece dentro de você.

É um prato cheio de libido, pois, o cérebro derrama uma carga de substâncias em todo o organismo e quando surge um interesse por alguém, seu corpo pode entregar facilmente toda essa afeição pela outra pessoa. Difícil de disfarçar, mas fácil de entender: o cérebro e o sexo estão totalmente ligados. Pois, por causa da ação dos neurotransmissores, pequenas moléculas responsáveis pela comunicação das células no sistema nervoso, é possível sentir todas as sensações que acontecem antes, durante e depois do ato sexual.

Mas, da mesma forma que existe essa overdose de sensações, têm pessoas que sofrem com a falta de libido, algumas sempre foram assim e outras podem passar por isso repentinamente. É natural procurar uma explicação para isso, e muitos sexólogos atribuem a falta de apetite sexual a razões psíquicas, embora cada caso seja muito particular, é importante investigar.

Estimulantes naturais podem aumentar a libido?

Todo mundo sabe e a ciência já provou que alimentos afrodisíacos podem ajudar aumentar a libido dos casais. Não é à toa que a palavra “afrodisíaco” é proveniente de Afrodite, que é a deusa do amor, beleza e sexualidade.

Alimentos que ajudam a melhorar a vida sexual são ricos em zinco, mineral fundamental para garantir os níveis da testosterona no corpo, que é responsável pelo desejo sexual nos homens e nas mulheres, e também pela ativação das redes neuronais do sistema nervoso que estimulam o apetite sexual. Sendo assim, listamos alguns alimentos que são fontes afrodisíacas e que vão ajudar a esquentar o clima entres os casais:

Abacate

O abacate é fonte de vitamina E e também oferece potássio, vitamina B6 e gorduras monoinsaturadas que ajudam a ter um coração e circulações saudáveis. Pesquisas mostram que os homens que têm doenças cardíacas são duas vezes mais propensos a terem disfunção erétil, isso acontece, porque ambos os problemas estão relacionados a danos na artéria. Essa fruta pode ser consumida de diversas maneiras, uma sugestão é triturar a fruta e comer no café da manhã ou acrescentar na salada.

Pimenta, gengibre e canela

Esse trio ajuda aumentar a frequência cardíaca, agindo como estimulante sexual natural. A pimenta é rica em substancias que aumentam o ânimo e pode ser usada para estimular a disposição dos casais, liberando odores que impulsionam o apetite sexual.

A canela também tem efeito afrodisíaco, apenas por meio do aroma é capaz de aumentar a libido, por isso é bastante comum o uso de velas aromáticas ou óleo de canela com mel. Para os homens, se consumirem com regularidade chá deste estimulante sexual, o nível de testosterona aumenta. Já o gengibre estimula a lubrificação feminina.

Amendoim

O amendoim é um dos estimulantes mais conhecidos, pois, assim como o abacate, é rico em vitamina E, e se for consumido em grandes quantidades aumenta a potência sexual e reforça a energia.  Ele também contribui na produção e mobilidade de espermatozoides.

Banana

Essa fruta é rica em potássio e vitaminas do complexo B, são essenciais para a produção de hormônio sexual. A banana ajuda na produção de serotonina, que é responsável pela sensação de bem-estar no corpo.

Ostra

Muitos não sabem, mas ostras possuem grande quantidade de zinco, propriedade que ajuda na produção de testosterona, mas também tem ação fundamental na formação de espermatozoides e fertilidade.

Melancia

Essa fruta muito consumida no verão por ser refrescante também aumenta a libido. A melancia é capaz de relaxar os vasos sanguíneos aumentando o apetite sexual e ainda combate a disfunção erétil, sendo comparada a remédios como o Viagra.

Alguns fatores importantes para avaliar

A falta de libido pode acontecer por diversos motivos, por isso é necessário buscar ajuda de um profissional para conseguir identificar o que leva a ausência de desejo sexual e assim tratar de maneira adequada.

Entre os principais fatores que podem contribuir com a falta de apetite sexual, estão: ansiedade, depressão, estresse, disfunções hormonais, uso de alguns medicamentos, traumas emocionais, falta de testosterona no homem e até mesmo a monotonia entre os casais.

Dessa forma, é muito importante descobrir o que leva cada um a ter uma vida sem desejo, principalmente, porque a falta de atividades sexuais reflete na vida de diversas maneiras, uma vez que, o sexo vai além dos fins reprodutivos, e não ter uma vida sexual pode prejudicar a sua relação e até mesmo a autoestima.

Normalmente, homens e mulheres perdem o interesse pelos mesmos motivos, mas de maneiras diferentes, visto que, cada um lida com o sexo de um jeito. Mas existem algumas especificidades que muda de acordo com o gênero. Para eles, questões hormonais como o baixo nível de testosterona podem influenciar, por exemplo. Mas para elas, o uso de pílulas anticoncepcionais ou até mesmo o pós-parto podem desanimá-las.

Quando acontece a falta de libido feminina?

A falta de desejo nas mulheres é mais comum do que se imagina, e pode ocorrer por oscilação hormonal, como por exemplo, a menopausa, gravidez e até alterações durante o ciclo menstrual. Mas existem alguns fatores físicos que podem atrapalhar a vida sexual delas, como as cólicas, corrimentos e até mesmo dores durante as relações.

De todo modo, é importante consultar um ginecologista para fazer uma análise e verificar quais são os tratamentos possíveis, principalmente, quando se trata de desconforto físico que não seja passageiro, como as cólicas menstruais.

Da mesma forma como é necessário procurar um ginecologista para problemas que, aparentemente são físicos, também é necessário buscar ajuda de um psicólogo ou sexólogo para lidar com os problemas emocionais que podem atrapalhar a libido. Se a falta de apetite sexual for por causa da rotina estressante entre casa, trabalho e estudos, é importante ter uma conversar com o parceiro para que possam resolver esta questão juntos.

Quando acontece a falta de libido masculina?

Nos homens a falta de libido pode ser em decorrência da falta de testosterona. É comum que, a partir dos 40 anos de idade, eles tenham uma queda nos níveis desse hormônio isso pode levar a falta de desejo sexual. Porém, existem casos em que isso ocorre um pouco mais cedo.

Alguns sintomas como diminuição da libido e massa muscular, menor desempenho sexual, aumento de gordura corporal e até mesmo depressão, podem indicar essa queda hormonal. O recomendado é sempre procurar um urologista para que ele possa avaliar melhor a situação e, assim, tratá-la adequadamente.

Também é possível que traumas na infância e adolescência possa acarretar esse tipo de problema no futuro, fazendo com que o homem tenha uma vida sexual ativa, mas sofrer com a falta de libido. O mesmo pode acontecer com as mulheres e como sempre, o recomendado é procurar um médico especialista no assunto.

Gostou das nossas dicas? Acompanhe nossas postagens no blog da Nature Center e lembre-se sempre de buscar ajuda de um profissional e ter um diálogo com o seu parceiro ou parceira para que possam ter uma vida mais prazerosa, saudável e feliz!

Curtiu ? Ficou curioso ? Leia mais sobre Saúde no nosso blog.